“NO DESERTO DE MINH`ALMA”

“NO DESERTO DE MINH`ALMA” É A ESTRADA PERCORRIDA EM BUSCA DO MEU PRÓPRIO CONHECIMENTO.

– Escrevo como coruja da noite, pois essa identificação de passar as noites acordada ( não só observando), mas escrevendo sobre vários tipos de personalidades, que nascem através de Contos e Histórias de Ficção.

Desde criança, fazia perguntas e perguntas aos adultos, mas tudo que recebia como resposta era um sorriso e esta bendita frase: – Ou menina pra fazer pergunta difícil!

Eu nem sabia o significado de “difícil”. Como fuga sentava-me em um canto de parede e ficava pensativa. Um dia porém me veio a idéia de perguntar a um ser que todos falavam muito bem dele “DEUS”.

Com apenas seis anos de idade passei pela dor inconsciente de não saber por onde andava meu vô amado, que de repente desaparecera da minha vida. Os adultos diziam que havia falecido, que morrera.

Deus não me respondia, e se o fazia, sua linguagem era sempre traduzida em sentido enigmático, incompreensível para mim naquela época.

O que é a morte para uma criança? Só a criança sabe da dor que sente em não poder sentar no colo daquele ser amado, de não mais ouvir as histórias contadas e recontadas sem nunca perder o fascínio por ouví-las.

Você que está neste momento lendo esse texto, quais os sentimentos que tem aí guardado, escondido até de você mesmo(a),

em relação às perdas da sua infância? Estou falando com aqueles que caminharam pelo deserto de suas almas e que até hoje fazem perguntas que não são respondidas. Sabe por quê?

Hoje aos 76 anos de idade ainda procuro a porta de saída do meu próprio ser.

Cresci no meio de mais nove irmãos, brincando, estudando, fazendo bagunças e estudando e lendo muuuito.

Sempre fui neurótica por livros e pesquisas, e nunca me curei dessa neurose.

Novamente a misteriosa “Morte” se apresenta como “ceifadora dos seres amados”. Aos 14 anos perco minha mãe, e novamente a pergunta se instala em minha mente: “Para onde vão nossos seres amados?

Casei logo cedo aos 18 anos, e tive dois filhos.

Quantas vezes vou escrever essa palavra, “de novo?” Com apenas três dias de nascido, morre meu segundo filho.

Resolvi cursar uma Faculdade de Psicologia. Me formei em Psicologia Clinica e Licenciatura em Psicologia.

Até aquele momento, com 38 anos de caminhada, eu continuava pisando nas areias desertas da minha alma.

A ansiedade pelo conhecimento do ser humano era cada vez mais premente em minha vida.

Comecei uma busca frenética pelo conhecimento de mim mesma e do outro, pois se não me conhecia bem, como poderia ajudar ao outro a se descobrir, a abrir sua própria porta e se libertar?

Separei-me aos 54 anos e comecei uma peregrinação em busca desses conhecimentos. Viajei pelo mundo inteiro fazendo cursos, participando de processos terapêuticos Holístico, subindo pelas montanhas do Himalaia, voando em Balões na India,

e etc.

Isto que estou descrevendo aqui é apenas a ponta do “Iceberg” da minha caminhada.

Preparem-se para subir e descer comigo pelos diversos e tortuosos caminhos da “Interioridade Humana”

Vamos lá?

Coruja da noite em ação.

Este é um exemplo de post, publicado originalmente como parte da Blogging University. Inscreva-se em um dos nossos 10 programas e comece o seu blog do jeito certo.

Você vai publicar um post hoje. Não se preocupe com a aparência do seu blog. Não tem problema se você ainda não tiver dado um nome para ele ou se parecer complicado. Basta clicar no botão “Novo post” e dizer por que você está aqui.

Por que fazer isso?

  • Para contextualizar novos leitores. Qual seu objetivo? Por que as pessoas deveriam ler seu blog?
  • Isso ajudará você a se concentrar nas suas próprias ideias para seu blog, bem como o que você pretende com ele.

O post pode ser curto ou longo, uma introdução à sua vida ou uma declaração de missão para o blog, um manifesto para o futuro ou um simples resumo dos tópicos que você planeja publicar.

Para ajudar você a começar, confira algumas perguntas:

  • Por que você está fazendo um blog público, em vez de manter um diário pessoal?
  • Sobre quais assuntos você quer escrever?
  • Com quem você gostaria de se conectar por meio do blog?
  • Se você usar o blog direitinho durante o próximo ano, o que espera conquistar?

Você não precisa se ater a nada disso. Uma das partes mais interessantes sobre os blogs é que eles evoluem constantemente enquanto aprendemos, crescemos e interagimos uns com os outros, mas é sempre bom saber de onde e por que você começou. Além disso, organizar seus objetivos pode dar ideias para outros posts.

Não sabe por onde começar? Escreva o que vier primeiro à cabeça. Anne Lamott, autora de um livro sobre escrita que amamos, diz que você precisa se permitir escrever um “primeiro esboço ruim”. Anne tem razão. Comece a escrever e se preocupe em editar depois.

Quando estiver tudo pronto para publicar, selecione de três a cinco tags que descrevam o foco do seu blog, como escrita, fotografia, ficção, maternidade, gastronomia, carros, filmes, esportes ou o que for. Essas tags ajudarão as pessoas que se interessam por esses tópicos a encontrar seu blog no Leitor. Não deixe de incluir a tag “zerotohero” para que novos blogueiros também encontrem você.

Fale sobre você (exemplo de post)

Este é um exemplo de post, publicado originalmente como parte da Blogging University. Inscreva-se em um dos nossos 10 programas e comece o seu blog do jeito certo.

Você vai publicar um post hoje. Não se preocupe com a aparência do seu blog. Não tem problema se você ainda não tiver dado um nome para ele ou se parecer complicado. Basta clicar no botão “Novo post” e dizer por que você está aqui.

Por que fazer isso?

  • Para contextualizar novos leitores. Qual seu objetivo? Por que as pessoas deveriam ler seu blog?
  • Isso ajudará você a se concentrar nas suas próprias ideias para seu blog, bem como o que você pretende com ele.

O post pode ser curto ou longo, uma introdução à sua vida ou uma declaração de missão para o blog, um manifesto para o futuro ou um simples resumo dos tópicos que você planeja publicar.

Para ajudar você a começar, confira algumas perguntas:

  • Por que você está fazendo um blog público, em vez de manter um diário pessoal?
  • Sobre quais assuntos você quer escrever?
  • Com quem você gostaria de se conectar por meio do blog?
  • Se você usar o blog direitinho durante o próximo ano, o que espera conquistar?

Você não precisa se ater a nada disso. Uma das partes mais interessantes sobre os blogs é que eles evoluem constantemente enquanto aprendemos, crescemos e interagimos uns com os outros, mas é sempre bom saber de onde e por que você começou. Além disso, organizar seus objetivos pode dar ideias para outros posts.

Não sabe por onde começar? Escreva o que vier primeiro à cabeça. Anne Lamott, autora de um livro sobre escrita que amamos, diz que você precisa se permitir escrever um “primeiro esboço ruim”. Anne tem razão. Comece a escrever e se preocupe em editar depois.

Quando estiver tudo pronto para publicar, selecione de três a cinco tags que descrevam o foco do seu blog, como escrita, fotografia, ficção, maternidade, gastronomia, carros, filmes, esportes ou o que for. Essas tags ajudarão as pessoas que se interessam por esses tópicos a encontrar seu blog no Leitor. Não deixe de incluir a tag “zerotohero” para que novos blogueiros também encontrem você.

Fale sobre você (exemplo de post)

Este é um exemplo de post, publicado originalmente como parte da Blogging University. Inscreva-se em um dos nossos 10 programas e comece o seu blog do jeito certo.

Você vai publicar um post hoje. Não se preocupe com a aparência do seu blog. Não tem problema se você ainda não tiver dado um nome para ele ou se parecer complicado. Basta clicar no botão “Novo post” e dizer por que você está aqui.

Por que fazer isso?

  • Para contextualizar novos leitores. Qual seu objetivo? Por que as pessoas deveriam ler seu blog?
  • Isso ajudará você a se concentrar nas suas próprias ideias para seu blog, bem como o que você pretende com ele.

O post pode ser curto ou longo, uma introdução à sua vida ou uma declaração de missão para o blog, um manifesto para o futuro ou um simples resumo dos tópicos que você planeja publicar.

Para ajudar você a começar, confira algumas perguntas:

  • Por que você está fazendo um blog público, em vez de manter um diário pessoal?
  • Sobre quais assuntos você quer escrever?
  • Com quem você gostaria de se conectar por meio do blog?
  • Se você usar o blog direitinho durante o próximo ano, o que espera conquistar?

Você não precisa se ater a nada disso. Uma das partes mais interessantes sobre os blogs é que eles evoluem constantemente enquanto aprendemos, crescemos e interagimos uns com os outros, mas é sempre bom saber de onde e por que você começou. Além disso, organizar seus objetivos pode dar ideias para outros posts.

Não sabe por onde começar? Escreva o que vier primeiro à cabeça. Anne Lamott, autora de um livro sobre escrita que amamos, diz que você precisa se permitir escrever um “primeiro esboço ruim”. Anne tem razão. Comece a escrever e se preocupe em editar depois.

Quando estiver tudo pronto para publicar, selecione de três a cinco tags que descrevam o foco do seu blog, como escrita, fotografia, ficção, maternidade, gastronomia, carros, filmes, esportes ou o que for. Essas tags ajudarão as pessoas que se interessam por esses tópicos a encontrar seu blog no Leitor. Não deixe de incluir a tag “zerotohero” para que novos blogueiros também encontrem você.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora